As atitudes quase obrigatórias para conquistar emprego neste ano

09/01/2018

Confira dicas para se destacar nas entrevistas de emprego, segundo um recrutador, uma coach e especialistas da fundação criada por Jorge Paulo Lemann.

É momento para "ver e ser visto" no mercado. Truncados no ano passado, os processos de seleção tendem neste ano a ganhar agilidade sem perder assertividade. A afirmação é de João Paulo Klüppel, gerente sênior de uma das maiores consultorias de recrutamento atuantes no Brasil, a Michael Page.

"As empresas já sabem o que fazer", diz ele para justiçar a expectativa de aceleração da tomada de decisão sobre novas contratações na área de vendas e de marketing, um dos setores que devem viver uma virada positiva em 2018, depois de mais de um ano em baixa.

Sua recomendação a quem busca emprego é apostar no networking e manter perfis atualizados em redes profissionais como o LinkedIn. Ele lembra também que, à medida em que o candidato avança nas etapas de seleção, a questão comportamental torna-se o diferencial competitivo que pode resultar na contratação.

A coach Lurdinha Machado diz que, na retomada do mercado de trabalho, pessoas que têm poder de influência no clima organizacional vão se destacar com mais facilidade. "Ganha terreno quem não trouxer uma carga negativa de lamúrias e reclamações, algo que contamina todo o ambiente", diz.

Estabelecer metas e visualizar os objetivos já alcançados ajuda a manter a atitude positiva. É que a reação fisiológica provocada pela construção de uma imagem mental é automática, segundo a coach. "Para o inconsciente é real", diz ela.

Isso significa que há efeito na linguagem corporal, que comprovadamente, têm efeito direto na imagem que um candidato transmite ao recrutador. A influência dos sinais do corpo é garantida mesmo que o seu avaliador não conheça tão bem o assunto.

"A visualização é um mecanismo para fortalecer a pessoa na busca dos seus objetivos porque cria um ambiente interno positivo que contribui para atingir a meta desejada", explica.

Especialistas da Fundação Estudar, fundada por Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil, indicam que profissionais dediquem tempo de reflexão sobre suas trajetórias.

Conhecer a própria essência e ter controle sobre as reações perante obstáculos e desafios impostos ao longo dos dias pode fazer a diferença na hora de explicar pontos fortes e fracos ao recrutador, um dos momentos mais delicados da entrevista de emprego. A Fundação Estudar oferece um curso (pago) online para quem quer ter mais clareza e entendimento sobre si.

Aos que necessitam de inspiração e motivação, os especialistas indicam canais do Youtube, como o da própria Fundação Estudar e o da Endeavor, que trazem amplo portfólio de conhecimento.

Nesta semana, o Site Exame também divulgou uma lista de 10 cursos para alavancar a carreira em 2018, que tratam de temas como marketing, inteligência artificial, inovação, gestão de projetos e idiomas. Em dezembro também foi divulgada uma lista de livros lançados em 2017 e que podem dar um empurrãozinho na carreira neste ano.

Os especialistas da Fundação Estudar indicam também um curso online gratuito disponível no Coursera que ajuda a desenvolver uma das habilidades mais valorizadas do momento: a capacidade de aprendizagem.

O curso Aprendendo a aprender, elaborado por professores da Universidade da Califórnia, dá acesso fácil a técnicas de aprendizagem usadas por especialistas em arte, música, literatura, matemática, ciência, esportes e outras disciplinas. As aulas são legendadas em português, mas é preciso esperar pela abertura de uma nova turma.

Podcasts também são indicados para quem quer dar uma turbinada no domínio de idiomas. O English as a Second Language (ESL) e o Daily French Pod são duas indicações (pagas) feitas pela equipe da Fundação Estudar.


Fonte: Exame.com

Veja mais notícias do Blog

Orientação & Carreira